Veja As Vantagens (e Desvantagens!) De Cada um


Posso Entender Letras Inglês Sem Nunca Ter Feito Curso De Idiomas?


Você passa meses finalizando teu aplicativo Windows Forms ou WPF desenvolvido com o Visual Studio e chega na hora de instalá-lo no pc consumidor, o que você faz? Você deve criar um instalador! Até o Visual Studio 2010, a Microsoft disponibilizava diretamente no produto um tipo de projeto chamado “Install project“.


Esse tipo de projeto permitia que o desenvolvedor adicionasse um instalador à solução, de forma muito acessível e intuitiva. Confira nas próximas seções desse post as 3 principais maneiras de criarmos instaladores pra aplicativos construídos com o Visual Studio: “Install project” com a extensão para o Visual Studio 2013, InnoSetup e InstallShield Limited Edition (ISLE).


Além destas opções, poderíamos também utilizar uma ferramenta chamada “WIX“, no entanto, devido à sua alta complexidade, não irei abordá-lo nessa postagem. Antes de criarmos o instalador, necessitamos preparar a aplicação a ser instalada. Caso você precise economizar um tanto de tempo, baixe o projeto nesse aplicativo aqui. Como eu mencionei antecipadamente, desde as versões mais antigas do Visual Studio a Microsoft disponibilizava um tipo de projeto chamado “Install project“.


Esse tipo de projeto esteve presente nativamente no Visual Studio até a versão 2010. Contudo, no Visual Studio 2012 a Microsoft resolveu removê-lo e só suportar nativamente o “InstallShield Limited Edition“. Depois de ouvir muitas considerações da comunidade, a Microsoft resolveu disponibilizar de novo este tipo de projeto no Visual Studio 2013, entretanto, dessa vez, como uma extensão.


Pra fazer uso do “Install project” no Visual Studio 2013, baixe e instale a extensão “Microsoft Visual Studio Installer Projects“. Ao escolher o tipo de projeto “Setup Wizard“, o Visual Studio exibirá um Wizard com cinco etapas. A primeira fase é só uma tela de “bem-vindo ao Wizard“. Na terceira época (“Choose output projects to include“), alternativa a opção “Primary output from ExemploWebcam“. Essa opção fará com que o executável e todas as bibliotecas dependentes sejam incluídas no instalador. Muito prático, uma vez que não devemos permanecer pensando quais dlls externas precisamos acrescentar no instalador.


Nos passos quatro e 5, desejamos deixar as opções padrão e finalizar o Wizard. Ao instalar o aplicativo, você perceberá que ele será instalado dentro da pasta “Arquivos de Programas“, logo abaixo de uma pasta chamada “Default Company Name“. Além do mais, por modelo, nenhum atalho será elaborado no menu começar.

  • Vinte - Agregadores de conteúdo
  • Uma Loja Virtual que você esteja divulgando
  • Como fazer um blog pessoal
  • CEO Fórum
  • um Web sites que Vendem
  • A língua original usa o alfabeto latino? Sim Se S, atravessar ao 5. Se N, passar ao onze
  • 2- Possuir uma Paixão Para o Seu Foco

Pra configurar o nome da empresa que será considerado no instalador, clique no projeto do instalador e aperte a tecla “F4” (para ir até a página de propriedades). E com isto temos um projeto de instalador fabricado com a extensão do “Install project” pro Visual Studio 2013, formada pela própria Microsoft. Pra mais informações sobre isso esse video (inclusive para baixar o projeto de exemplo), clique neste link. O InnoSetup é um software gratuito que nos permite gerar instaladores pra cada tipo de aplicativo, incluindo os criados com o Visual Studio.


Você pode baixa-lo pela página de downloads do site oficial do InnoSetup. Uma vez baixado e instalado, nós desejamos começar a elaborar o instalador para a nossa aplicação. O Wizard de formação de instaladores do InnoSetup é muito acessível. A maioria dos passos é bem intuitivo e com certeza você poderá configurá-lo da maneira correta. Para poupar um pouco de espaço, não vou pôr screenshots de todo o procedimento, porém sim, apenas dos passos mais importantes. O primeiro passo do Wizard, chamado “Application Information“, diz respeito às informações básicas do aplicativo a ser instalado.


Por esse passo você consegue definir o nome, a versão, o autor e blog do aplicativo. No próximo passo, chamado “Application Folder“, você podes selecionar se o seu aplicativo deverá ser instalado pela pasta “Arquivos de Programas” (“Program Files“) ou se você quer que ele seja instalado em alguma outra pasta específica.


Além do mais, você consegue configurar se o usuário será capaz de trocar o lugar de destino no momento da instalação. Em nosso caso, podemos escolher para instalar o aplicativo na pasta “Arquivos de Programas” e deixar o usuário modificar a pasta caso ele aspirar. Ao continuar no Wizard, chegaremos no passo chamado “Application Files“, que é o mais essencial do recurso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *